12/08/2015

Emoção negativa pode desencadear a síndrome do coração partido



"Segue seu coração" - quem nunca ouviu isso na hora de tomar uma decisão? Essa expressão é usada quando decidimos algo pela emoção e não pela razão. Entretanto, quem comanda o nosso corpo é o cérebro e não o coração. Mas ele também não está livre de sofrer as consequências de um problema emocional. E quem nunca teve o coração partido? O Bem Estar desta terça-feira (11) falou sobre a síndrome do coração partido. Convidamos os cardiologistas Roberto Kalil e Marcelo Sampaio para tirar as dúvidas.

A síndrome do coração partido ou tako-tsubo é o nome dado à um problema cardíaco que acontece quando a pessoa sofre uma emoção negativa muito forte, como o término de um casamento, a descoberta de uma traição, um acidente, ou a perda de um ente querido. Acredita-se que excesso de adrenalina provado por este susto, por esta emoção forte, seja o responsável pelo mal funcionamento cardíaco.

A síndrome tem sintomas parecidos e pode ser confundida com o infarto. A pessoa sente dor no peito, a respiração fica curta, a pessoa começa a suar, pode ficar pálida. As enzimas cardíacas se elevam, o eletrocardiograma altera, mas quando a pessoa é submetida ao cateterismo, não existe obstrução coronariana e nem placas de ateromas.

Entre os motivos que podem desencadear a síndrome estão: perda de um ente querido; separação ou descoberta de traição; ataque de asma; doença muito grave, como câncer; queda brusca de pressão; violência doméstica; desastres naturais; perdas financeiras; demissão; falar em público. Vale lembrar que nem todo mundo que passa por uma tragédia vai ter a síndrome. É preciso ter predisposição.

Frio e coração
De acordo com a American Heart Association, a mortalidade por doenças cardiovasculares, como infarto, aumenta em até 30% no inverno. Isso acontece porque o coração trabalha em ritmos diferentes no inverno e no verão. No calor, os vasos dilatam, ou seja, se abrem mais. No frio, ao contrário, eles se contraem para reter o calor.

O frio provoca a vasoconstrição, que é a diminuição do calibre dos vasos, aumenta a pressão arterial e aumentam as chances de inferno e AVC. Todas essas reações do corpo só acontecem quando a pessoa se expõe ao frio.



Nenhum comentário:

Postar um comentário