16/08/2014

Ele é o primeiro da América Latina a receber a Medalha Fields, o 'Nobel da Matemática'



O matemático brasileiro Arthur Avila Cordeiro de Melo, de 35 anos,é "coisa nossa". Arthur é pesquisador do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) do Rio de Janeiro. A premiação, que aconteceu na Coreia do Sul, é realizada a cada quatro anos pela União Internacional de Matemática, e é dedicada a estudiosos com menos de 40 anos de idade que tenham alcançado resultados inéditos e revolucionários na área.

Os diretores da União Internacional de Matemáticos (IMU) destacaram o trabalho de Ávila por suas "profundas contribuições na teoria do sistema dinâmico unidimensional".

Além do Nobel de Matemática, Arthur já ganhou mais nove prêmios, desde que começou a vida acadêmica em 1992. Ele é considerado um prodígio. Antes mesmo de se formar na faculdade de matemática, em 2001, foi convidado a atuar como pesquisador do Impa, instituto supervisionado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, onde hoje ocupa a Cátedra Armínio Fraga. Dois anos depois, Avila recebeu convite para dirigir o Centro Nacional de Pesquisa Científica, em Paris — ele se naturalizou francês e realiza parte das pesquisas na França.

Nenhum comentário:

Postar um comentário